Metanalysis S01E05 – Junho de 2020

Publicado por Álvaro França em

Saudações jogadores!

Bem vindos mais uma vez ao Metanalysis! A sua análise mensal do metagame do Magic Online! Vamos mais uma vez analisar o metagame mensal, dessa vez do mês de junho!

Antes de mais nada, vocês sabiam que estamos no Instagram? Segue lá! Só clicar aqui ou buscar por @mind.gears no próprio aplicativo! Sem mais delongas, vamos ao que interessa!


Wie angekündigt gabe es Neuschnee welcher derzeit noch keine ...
Miniavalanche… Entendeu?? Entendeu??

No mês de maio vimos a ascensão e queda do UR Skred e outras variantes de midranges azuis. Vimos ainda a possibilidade de retomada dos aggros e a entrada de Bonder’s Ornament no metagame, estrelando sobretudo no Tron. Minha previsão final foi de uma retomada de aggros, mas em um período de curta duração, e uma possível retomada do Tron devido a adição de Bonder’s Ornament na lista. E aí, será que foi assim mesmo? Vamos às análises!

Mais um mês de confinamento, e mais um mês de excelentes eventos no MOL! Vamos conferir!

OBS: Por problemas técnicos, os eventos do dia 7, 21 e 27 de junho não tiveram seus dados coletados na íntegra. Dessa forma, os eventos supracitados foram analisados considerando-se apenas o top 32, que é divulgado semanalmente no site da Wizards of the Coast. Os eventos estão tendo em torno de 50 a 60 participantes em média, então, analisando os top 32 temos a sua grande maioria de inscritos, e os que foram melhor colocados, que é a informação mais importante para as nossas análises.

OBS2: Este artigo tende a ser ligeiramente mais longo pois, mais a frente, deixo uma análise surpresa para vocês! Então, segure firme! 😉


Junho de 2020

Bandeira Do Brasil (1,5m X 0,90cm) Poliéster - R$ 25,90 em Mercado ...

Mais uma vez preciso ressaltar como a presença de brasileiros nos eventos do MOL tem marcado o metagame. Tivemos PauloCabral_BR, RiuuK1, HunterBR, Hamuda, Luiz0211, MatheusPonciano, Leobertucci e mais alguns outros nomes ocupando posições de Top 8 durante todo o mês! Então, mais uma vez, parabéns aos jogadores brasileiros por nos representar e mostrar que o Brasil não está para brincadeira! Afinal, somos hoje os detentores do título de Campeão Mundial nas mãos do PVDDR!

Analisando o mês de maio, vimos que o Tron entrou em uma forte queda nas procuras pelos jogadores como consequência da alta no número de UR Skred e outros midranges azuis nos eventos. Ainda durante o mês, vimos a queda na presença do UR Skred, dando espaço a arquétipos mais agressivos e, próximo ao final do mês, vimos novamente uma possível retomada do Tron, mas ainda sem uma visão muito clara. 


Primeira Quinzena de Junho

Elephant Guide | Elefante Guia - Magic: the Gathering mtg
O elefante que guia o arquétipo!

Na primeira quinzena do mês, tivemos os aggros dividindo bastante o metagame com os midranges. Vimos no evento do dia 6 um Stompy como campeão, sendo o segundo lugar um UR Skred, que também ocupou a posição de arquétipo com maior presença no evento. O Tron, apesar de não ter ocupado o Top 3 de presença no evento, ocupou o quinto lugar no Top 8 com uma lista que não utilizava a carta Bonder’s Ornament. O Hellsau, que ocupou a décima segunda posição desse evento, em contrapartida, utilizou já a lista do Tron com a nova carta. O restante do Top 8 foi completo com aggros e midranges, disputando as melhores colocações, e um BW Pestilence em terceiro lugar.

No dia 7, tivemos como campeão um Tron, e um segundo lugar novamente um Stompy nas mãos do brasileiro Luiz0211, e que foi também o arquétipo mais presente no Top 32 do evento. O segundo arquétipo mais presente no Top 32 foi o próprio Tron. Importante ressaltar que, neste caso, o Tron campeão já possuía o Bonder’s Ornament em sua lista. Tivemos mais um Tron em quinto lugar, e o restante do Top 8 foi completo basicamente por midranges, inclusive um UB Faeries nas mãos do brasileiro Hamuda.

The Three Types of Skred Red (Guide) : SkredRed
Muitas Miniavalanches!

Já no dia 13, como resposta ao metagame da semana anterior, o posto de arquétipo mais presente e de campeão do evento ficou com o UR Skred. Visto a subida nas vitórias do Tron e o aumento na procura que fez o arquétipo ser um dos mais presentes do evento anterior, os jogadores optaram por focar nos midranges azuis para lidar com a nova lista do titã. O segundo lugar, e também segundo arquétipo de maior presença, foi um Boros Monarch, que intuitivamente volta às melhores colocações quando os Trons ficam fora das paradas, que foi o que ocorreu neste evento.

Mesmo sendo o terceiro arquétipo de maior presença, não contou com nenhuma cópia no Top 8. O Hellsau, jogador assíduo do Tron, que há bastante tempo vem tentando “provar um ponto” com a lista, não compareceu nesse evento. Seria coincidência não termos nenhum Tron no Top 8 no mesmo evento em que o Hellsau não aparece? Vamos entender mais adiante neste artigo!

Novamente, como resposta intuitiva ao evento anterior, no dia 14 tivemos como arquétipo mais presente o Stompy, buscando combater o UR Skred e galgar melhores colocações novamente. Isso abriu espaço para o Tron, que como segundo arquétipo mais presente, conseguiu ser campeão do evento nas mãos do já citado Hellsau. O segundo lugar ficou com o PauloCabral_BR, brasileiro que decidiu splitar a final com o Hellsau. Mesmo com o split na final, vemos que os aggros seguem se digladiando com os midranges na busca das melhores colocações, enquanto o Tron (novamente utilizando Bonder’s Ornament) se aproveita e toma a liderança. Neste evento, podemos dizer que houve um “breakpoint” no metagame e o Tron voltou a mostrar-se como o melhor arquétipo do formato, o que comumente os jogadores chamam de “deck to beat”. A entrada do novo artefato demorou a chegar até os jogadores, mas nesse ponto, aparentemente, a maioria dos jogadores sérios já haviam conseguido a carta e já estavam executando os seus testes para entender o seu real potencial na lista. Esse mesmo fator pode ter influenciado também na baixa do Tron no evento anterior. A carta, nesse ponto, ainda era cara, e o tempo de aquisição de recursos para a sua compra, somado ao tempo necessário de teste para se habituar a mecânica, ainda era alto o suficiente para não poder ser executado em apenas uma semana.

Assim, nessa quinzena, podemos observar que a tendência de subida nos arquétipos aggro que previmos no mês anterior realmente aconteceu. Mas, conforme também prevemos no artigo do mês passado, a tendência é que a alta nos arquétipos aggro não durasse muito tempo, e que ainda no mesmo mês tivéssemos uma reversão no cenário. E parece ser exatamente o que aconteceu. Enquanto os Stompys, Affinitys, UR Skred e UB Next Level Drops brigavam por colocações, o Tron recuperou o fôlego com Bonder’s Ornament e voltou às paradas.


Segunda Quinzena de Junho

Com o Tron na ativa, o metagame precisava se regular. Os midranges azuis com melhores resultados contra Tron deveriam aparecer em maior número, o que daria brechas para que Stompys e Affinitys também ocupassem algumas boas colocações para contrabalancear a incidência de suas presas mais comuns. Será que foi isso mesmo que aconteceu? Vamos ver!

No dia 20, tivemos novamente o Tron como campeão, e arquétipo de maior presença no evento. O segundo lugar foi um MonoU Delver, que na verdade fez um split de premiações com o primeiro lugar, nas mãos do Beicodegeia, jogador brasileiro. De uma forma ou de outra, o Tron foi até a final e mostrou que sua incidência no formato realmente voltara a subir. 

Bonder's Ornament | Ornamento dos Vinculadores - Magic: the ...
A nova mecânica!

Tivemos mais dois Trons nesse Top 8, um em quarto lugar nas mãos do brasileiro MatheusPonciano, e outro em sétimo lugar nas mãos de, mais uma vez, o Hellsau. Outro brasileiro também chegou às posições finais, em oitavo lugar. Jogando de Boros Monarch, Leobertucci, conseguiu a colocação com uma lista que, além de várias cartas atípicas, porém bem empregadas, continha também Bonder’s Ornament, assim como todos os Trons nas oito melhores colocações. 

Tivemos um quarto brasileiro no Top 8. Em sexto lugar, HunterBR, jogando de GW Slivers, também conseguiu mostrar a representatividade do nosso país no formato.

Para finalizar, tivemos dois aggros no Top 8, um Affinity e um Stompy em, respectivamente, terceiro e quinto lugar. 

O segundo e terceiro arquétipo de maior presença no evento foram, respectivamente, o UR Skred e o MonoU Delver. Como previmos, esses arquétipos lutaram bastante mas acabaram perdendo as melhores posições para aggros. De qualquer forma, confirmou-se a subida do Tron, e a luta por boas colocações de aggros e midranges.

No domingo, dia 21, esperava-se algo similar. Novamente o campeão foi um Tron nas mãos do, mais uma vez, Hellsau. O arquétipo também foi marcado como o segundo mais presente no Top 32, perdendo apenas para o Stompy, que ocupou a segunda posição do Top 8. Nessa altura, o racional dos jogadores pode ter caminhado para algo similar a escolher aggros mais rápidos pois, apesar de terem matchs ruins contra o Tron convencional, apresentam matchs melhores contra os midranges azuis, que tendiam estar em alta dado o resultado do evento anterior.

ArtStation - MTG: Prismatic Strands, Grafit Studio
O terror da criançada!

Importante salientar que, em terceiro lugar no Top 8, temos um arquétipo que voltou a ser explorado nesse mês e que havia ficado em segundo plano desde o banimento de Arcum’s Astrolabe. Falo do Monarch Tron, um arquétipo que também abusa das mecânicas de big mana, mas tende a ter uma forma de jogo mais similar aos midranges. A presença das criaturas com voar como Glint Hawk e Kor Skyfisher, junto com a carta Prismatic Strands, tende a garantir jogos melhores contra os algozes do Tron convencional, que são os midranges azuis. Além disso, o arquétipo continua tendo acesso a manas coloridas de várias cores, o que aumenta o alcance do sideboard, e a carta da vez Bonder’s Ornament, que junto a mecânica do monarca do Palace Sentinels garante que o jogo não fique estagnado no mid e no lategame. 

Nesse evento os brasileiros resolveram dar uma colher de chá e não estrelaram no Top 8, mas ainda assim, a variância do evento tendeu a algo similar a do evento anterior. Alguns aggros fazendo frente aos midranges, e alguns midranges azuis fazendo frente ao Tron.

Nos dois últimos eventos do mês, nos dias 27 e 28, a coisa não mudou muito… ou será que mudou?

 No sábado tivemos novamente um Tron como campeão, e um Monarch Tron em segundo lugar. O Stompy foi novamente o arquétipo mais presente no Top 32, empatado com o Tron. Vimos novamente o Mathonical pilotar com excelência um arquétipo que já comentei anteriormente (e que pessoalmente sou fã), o MonoG Walls Combo (Wonderwalls), e ocupar o quarto lugar. O brasileiro Beicodegeia também deu as caras, em sexto lugar, com um MonoU Delver, que também foi o arquétipo do sétimo lugar. O oitavo lugar foi um Stompy, marcando presença novamente no Top 8, e finalizando aparições em Top 8 em 6 dos 8 eventos do mês, e quase sempre nas mãos e jogadores diferentes, o que aumenta a confiabilidade do resultado no arquétipo e não no jogador em si.

Spire Golem | Golem Espiralado - Magic: the Gathering mtg
Fly me to the moon!

No dia 28 tivemos então o segundo breakpoint do mês. O Tron foi novamente o arquétipo mais presente do evento, mas acabou por não ser o campeão. Ocupou apenas uma posição no Top 8, em sétimo lugar, e dessa vez não foi nas mãos do Hellsau! O segundo arquétipo mais presente do evento foi novamente o Stompy, que quebrando o seu record de cinco eventos consecutivos no Top 8, não o fez dessa vez. O campeão foi um UB Next Level Drops, seguido de um MonoU Delver em segundo lugar e ocupando a posição de terceiro arquétipo mais presente do evento. No terceiro lugar tivemos mais um MonoU Delver, pilotado pelo brasileiro Beicodegeia, e em quarto lugar mais um UB Next Level Drops. Tivemos ainda em sexto lugar um UR Skred, pilotado pelo brasileiro PauloCabral_BR. Voltamos a aparecer nos tops! 

Esse evento foi quase que completamente dos midranges azuis. A alta no Tron não foi perdoada pela comunidade e a resposta intuitiva dos jogadores em escolher os midranges azuis fizeram efeito. O racional em optar por esses arquétipos, imagino, deve ter sido o de retirar de vez o Tron das paradas e amenizar a sua incidência no metagame. Por último, mas não menos importante, tivemos em oitavo lugar um UW Familiars, arquétipo muito forte que vem “comendo pelas beiradas” há algum tempo, e em quarto lugar tivemos um Affinity, para manter a representatividade dos aggros, que ficaram em baixa no Top 8 deste domingo. 

Com isso, concluímos que é possível que o metagame volte ao formato de midranges azuis. A resposta mais clara para esse metagame seria mais aggros e mais cópias de Boros Monarch/Bully nos eventos, arquétipo de alto potencial que apresenta alguns jogos melhores contra esses novos dominantes. O Tron segue como arquétipo mais presente, mas fica claro que além de não ser imbatível, a comunidade não amolece com a sua presença e logo busca de armas para lidar com o impacto de Bonder’s Ornament. É importante salientar que a carta teve maior presença na segunda quinzena do mês pois, como alguns sabem, o seu preço no MOL estava proibitivo até o aumento do drop rate da carta nos baús de premiação dos eventos. O valor foi dobrado em rate, o que fez com que o valor em tix da carta caísse muito e ficasse mais acessível aos jogadores. Isso gerou novas listas, novos treinos e novas formas de se pilotar o arquétipo. No início do mês, a carta custava cerca de 30 Tix cada uma. No momento em que escrevo, o preço já está próximo dos 5 tix. É uma variação enorme mas necessária para que a carta seja acessível a todos.

Gush, Gitaxian Probe, and Daze Banned in Pauper - Hipsters of the ...
Blue Monday!

Antes de partir para a análise final, gostaria de ressaltar algo importante a respeito de Bonder’s Ornament. A carta claramente deu mais potencial ao Tron, um arquétipo que já era forte no formato e já tinha jogos muito bons contra muitos outros arquétipos. Lembro que isso aconteceu também quando Foil recebeu downgrade em Ultimate Masters e acabou por fortalecer um arquétipo que já era forte no formato na época, o UB Drops. Esse mesmo downgrade desencadeou uma série de pedidos de banimento que culminaram na Blue Monday, e acabou por tirar o UB Drops, na forma como era concebido, do formato, e até exterminar a sua presença até que Mystic Sanctuary foi lançada em Throne of Eldraine. Seria o lançamento de Bonder’s Ornament uma estratégia da Wizards of the Coast para motivar um banimento no Tron, assim como aconteceu com o UB Drops? Deixo aqui a reflexão.


TL;DR

O mês iniciou-se com uma tendência de que o aggros subissem em número para combater a presença dos midranges, e que o Tron voltasse gradativamente conforme Bonder’s Ornament fosse adquirido pelos jogadores. Isso ocorreu até o fim da primeira quinzena do mês quando, finalmente, o Tron voltou às paradas com tudo, dando ainda espaço para a versão Monarch Tron, que também mostrou bons resultados. Próximo ao dia 22, o drop rate de Bonder’s Ornament foi duplicado no MOL, e a carta caiu nas mãos de praticamente todos os jogadores engajados do formato, chegando a estrelar até em um Boros Monarch! E assim, o Tron levou alguns eventos consecutivos, sempre dividindo espaço com Stompys e midranges azuis. No último evento do mês parece ter ocorrido outro breakpoint que pode fazer com que o Tron volte a baixa por uns tempos e os midranges voltem a dominar, principalmente os azuis.

Enfim, vamos aos resultados finais do mês!


Resumo Junho de 2020

Resultados Referentes aos Challenges do MOL [1]

Sendo:
*Qt: Quantidade presente do arquétipo nos eventos analisados
*Archetype: Nome dado ao arquétipo analisado
*W: Quantidade de vitórias do arquétipo nos eventos analisados
*L: Quantidade de derrotas do arquétipo nos eventos analisados
*%W: Percentual de vitória do arquétipo nos eventos analisados (W/(W+L))
*%W_Smooth: Percentual REAL de vitória do arquétipo nos eventos analisados, corrigido com Additive Smoothing
*Qt(%): Quantidade presente do arquétipo nos eventos analisados, em percentual
*Top8s: Quantidade de vagas no top 8 ocupadas pelo arquétipo nos eventos analisados
*Top1s: Quantidade de vezes em que o arquétipo analisado foi campeão no eventos analisados

Resultados Referentes aos Challenges do MOL [1]

Conseguem ver que tudo que foi discutido até aqui está bem claro neste gráfico? O Tron lutou arduamente pela primeira posição, ganhando por pouco do Stompy, que dividiu bastante os jogos com midranges azuis como UR Skred. O importante a citar aqui é que o percentual de vitórias do UR Skred continua maior que o do Stompy, e que o Tron, pela primeira vez neste ano, apresentou um percentual de vitórias superior a 60%, bem maior que os demais! Esse parece um valor problemático e típico dos que a Wizards of the Coast gostam de apontar quando vão descer o martelo em algum arquétipo, mas vamos com calma! Temos um fator de viés nesse número, que é a presença de uma carta nova no arquétipo.

Normalmente, quando um arquétipo bom recebe cartas novas, os jogadores tendem a querer jogar mais com esse arquétipo justamente para estrear a nova ferramenta. Isso pode gerar uma distorção no número de presença no formato, que consequentemente interfere no valor de vitórias. A técnica do Additive Smoothing suaviza um pouco este efeito, mas ainda sim é digno de atenção. Precisamos de mais um ou dois meses para conseguirmos avaliar se realmente o arquétipo se tornou forte demais com a inclusão da nova carta ou se foi apenas algo pontual neste mês. Não se pode concluir isso agora com exatidão, mas acredito que a segunda opção seja mais provável, por fatores que apresentarei no final deste artigo, então, continue aqui!

Como dito no artigo do mês anterior, vou trazer também o gráfico dos arquétipos com melhores valores de vitórias no mês.

Resultados Referentes aos Challenges do MOL [1]

Vemos que, em termos de percentual de vitória, o queridinho Tron continua como o maior número, mas o segundo queridinho Stompy já nem contempla os Top 10. Em seu lugar, temos o Monarch Tron, que comentei anteriormente, é um arquétipo que volta agora as paradas, mostrando que ganhou potencial. Em terceiro lugar, empatados, temos o UR Skred e o UB Faeries.

O UR Skred a muito já mostra que tem boas condições e que provavelmente está na fatia de Tiers 1 do formato, mas vamos voltar as nossas atenções para o UB Faeries e o Monarch Tron. Ambos apresentaram números muito bons quando comparados aos demais arquétipos dessa mês e dos meses anteriores, mas precisamos de calma nessa análise. Ambos os arquétipos tiveram ascensão nos últimos dois meses. Isso quer dizer que a sua incidência ainda é baixa e que só a ferramenta do Additive Smoothing pode não ser o suficiente para gerar números fidedignos de percentual de vitória. Assim como citei o Tron, é necessário mais instâncias destes arquétipos para medir com mais precisão a sua qualidade no metagame, e para isso precisamos de mais tempo. Talvez nos próximos dois meses consigamos ver mais cópias desses arquétipos estrelando nos eventos e assim possamos trazer número mais confiáveis.

Por último, vale destacar que arquétipos como Boros Monarch e UW Familiars ainda mostram número muito bons. Eles já vem mostrando esses números a algum tempo e com baixa variância. É preciso ficar atento pois, mesmo em menor número, ambos tem plenas condições de fazerem frente ao metagame atual. Principalmente o UW Familiars que, pela jogabilidade complexa no MOL, tende a não ser muito escolhido pelos jogadores. Mas jogadores como o saidin.raken já mostraram que o que o arquétipo tem de complexo, tem de potente. ,

Fuma uma última menção honrosa a um arquétipo. Ele não estrelou muito nesse mês mas mostra bons resultados contra os midranges que provavelmente virão no mês de julho. Falo do BW Pestilence, praticamente o único outro control além do Tron que aparece no metagame. Geralmente é pilotado com maestria pelo brasileiro Amoras27.


Spotlights de Junho

O primeiro spotlight, claro, vai para a carta Bonder’s Ornament, que assim como Arcum’s Astrolabe, traz um dinamismo nas cores do formato que possibilita a criação de arquétipos com mais de duas cores sem perder a consistência, e que hoje tem sido bem explorada pelo Tron. A carta que antes custava 30 tix, agora custa cerca de 5 tix, então, corra para comprar a sua antes que suba de novo!

Palace Sentinels | Palace Sentinels - Magic: the Gathering mtg
Eu sou o monarca!

O segundo spotlight deste mês vai para o Monarch Tron! A lista voltou a ser viável com a entrada do novo artefato e vem mostrando bons resultados. Ela tem jogos menos favoráveis contra aggros convencionais mas apresenta uma jogabilidade mais estável contra os predadores do Tron convencional, os midranges azuis. Então, fiquem espertos, pois podemos ter uma nova lista mostrando bons resultados no metagame assim como foi na “época snow” do Pauper!

Thriving Grove | Busca de Cards | LigaMagic
Novos terrenos, novas mecânicas!

O terceiro e último spolight de junho vai para a Thriving Lands. Não comentei muito a respeito desses novos terrenos durante o artigo, mas vale a menção. Para quem não sabe, esses terrenos lançados em Jump-Start, como por exemplo, Thriving Grove, são terrenos que, ao entrar no campo de batalha, dão ao controlador a opção de escolher uma cor. O terreno então gera uma mana da cor escolhida, ou uma mana colorida descrita no terreno. Temos um para cada um das cores, então, temos acesso a todas a color pie do jogo utilizando apenas esses novos terrenos. No exemplo citado, a carta pode gerar uma mana verde, ou uma mana da cor escolhida pelo jogador quando a carta entra no campo de batalha. Claro, ainda são terrenos que entram em jogo virados, mas apresentam uma mecânica que ainda não existia no formato. A maioria das listas de Tron, por exemplo, já usam da Thriving Land que gera mana azul. Essas cartas, assim como o novo artefato do Tron, ainda tem valores relativamente altos quando comparadas às outras opções do formato. Mas, acredito que conforme mais baús forem abertos, mais baratas elas fiquem. Então, fique de olho nos preços para não perder as suas!


Bônus: Análise do Semestre

Como bônus, e aproveitando que fechamos o primeiro semestre de 2020, fiz uma análise extra dos números do semestre!

Resultados Referentes aos Challenges do MOL [1]

Resultados Referentes aos Challenges do MOL [1]

Primeiro ponto a ressaltar é que de fato, o Tron foi o arquétipo mais presente do semestre. Com mais de 300 cópias em todos os eventos, o arquétipo foi e voltou em popularidade mas acabou sendo o mais procurado. O segundo lugar, com quase 100 cópias de diferença, foi o UR Skred, e em terceiro lugar, para a nossa surpresa, fica o Burn. O Burn, exceto neste mês, sempre tem uma parte boa nos eventos mas que raramente faz bons resultados (que acaba por justificar os 45% de percentual de vitórias, o menor de todos). 

O segundo ponto a esclarecer é que, quando olhamos o semestre como um todo, o Tron nem de perto é um deck dominante em vitórias. Sua performance inclusive se equipara com a do Boros Bully, e é um pouco melhor apenas que outros arquétipos como o próprio UR Skred, o Boros Monarch e o UB Next Level Drops. E falando em performance, vamos ver o gráfico do Top 10 em percentual de vitórias!

Resultados Referentes aos Challenges do MOL [1]

Vamos ignorar por hora os arquétipos com um número muito pequeno de cópias. Conforme comentei anteriormente, eles necessitam de mais tempo no metagame para uma análise mais assertiva. Vemos o Tron e o Boros Bully equiparados, seguidos de um UB Next Level Drops com apenas 1% de diferença frente ao Boros Monarch. Importante citar também que, apesar da baixa incidência, o MonoG Walls Combo continua mostrando bons resultados. Acredito que, frente ao metagame que temos atualmente, parece ser uma boa escolha. Mas, considerando ainda a evasão dos jogadores pela lista por ter jogabilidade complexa, não vamos nos ater a seus números agora.

A informação aqui é muito pertinente e também útil para desmistificar um pouco a falácia de que o Tron é um arquétipo opressor e imbatível. De fato, o arquétipo é muito forte, tem característica muito sólidas e é forte candidato ao melhor arquétipo do formato. Mas quando olhamos os números de todo um semestre, vemos que não há desbalanço claro, nem soberania.

Não vou me aprofundar muito pois pretendo publicar um outro artigo sobre o tema em breve. Mas a informação que fica é que é cedo para pedir banimentos. Além disso, vemos que a frustração que alguns jogadores sentem ao jogar contra o arquétipo não passa de apenas isso, frustração. É algo que algumas pessoas (não todas, claro) não conseguem canalizar e lidar com de uma maneira coerente. Isso acaba por gerar o sentimento mais comum nesses casos que é a repulsa e a necessidade de “se livrar” do fator causador dessa frustração.

Resumindo, tivemos um semestre que abriu com uma forte tendência de fortalecimento do Tron, que seguiu em altos e baixos durante todo o tempo, dando espaço para o Boros Bully, que vinha gradativamente ganhando força no formato e chegou a disparar como o arquétipo mais jogado, mas que logo abriu espaço para os midranges azuis que abusam das mecânicas com Mystic Sanctuary, como o UR Skred. No fim, o Tron ganhou uma nova carta, novos terrenos, e após uma briga semanal entre midranges e aggros, voltou às paradas. Apenas no fim do mês de junho nós parecemos ver novamente uma alta nos midranges azuis. O que nos leva a pergunta, e agora, como será Julho?


Expectativas para Julho de 2020

O Tron teve um claro aumento em presença no mês de junho, principalmente a partir da segunda quinzena quando Bonder’s Ornament teve o seu drop rate duplicado, e consequentemente sofreu queda expressiva no preço. Com isso, midranges azuis, e principalmente o MonoU Delver que tem sido a escolha mais clássica da comunidade, tendem a crescer e mostrar mais presença. Quando o Tron aumenta em número, os MonoU Delvers tendem a aumentar junto para combater a ameaça, conforme podemos ver abaixo. 

A curva de tendência do Tron mostra uma leve subida no final do mês, conforme pode ser visto acima. Isso indica que a lista tende a subir um pouco em presença ou no mínimo manter valores similares ao anterior.

Quando vemos a curva do MonoU Delver, a tendência mostra uma forte queda. Isso pode ser um indicativo de que a lista entraria em um hiato, o que seria justificado caso o Tron não subisse muito em número. Então, mesmo com a forte subida durante todo o mês, é possível que os MonoU não sejam tão famosos no próximo mês. Esse comportamento já foi visto em meses passados, como abril e maio por exemplo.

Com isso, vemos uma possível subida do UR Skred e do Stompy, principalmente o primeiro, que apresenta uma tendência mais forte de subida. 

Normalmente, como podemos ver acima, quando os midranges azuis estão em alta, os aggros ficam em baixa, então podemos dar mais credibilidade a nossa previsão de que, com a queda dos MonoU Delver (midrange azul), o Stompy suba um pouco em número (aggro).

Da mesma forma acontece quando o Tron está em alta. A tendência é que o Stompy principalmente fuja das mecânicas fog e tenha número menores. Assim, mais uma vez, caso o Tron não suba muito em números, o Stompy tenderá a manter-se ou aumentar em número.

Resumindo, podemos ter uma manutenção das quantidades de Tron no metagame, com uma queda do MonoU Delver, e um aumento do Stompy e do UR Skred. É possível ainda que a popularidade do UR Skred crie um gancho de subida para variações do Boros.

Conclusão

E aí, concorda? Deixe seus comentários aqui, no Facebook ou no Instagram!

Enfim é isso, o mês de junho foi marcado por dois breakpoints e uma possível tendência de um metagame mais midrange para julho! Todas as listas citadas estão nos links postados semanalmente na nossa página no Facebook e no nosso perfil no Instagram! Comente com os amigos pois a sua propaganda é sem dúvida de suma importância para continuarmos trazendo artigos cada vez melhores para vocês!

Nos vemos no próximo artigo!

Até breve!

Fontes

[1] Dados retirados do Challenge Project.


Álvaro França

Formado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal Fluminense, trabalha como cientista de dados no mercado de energia e joga Magic:The Gathering desde 1998, com ênfase no formato Pauper desde 2009. Aventurou-se em vários card games e demais jogos de estratégia durante a vida e acumulou largo conhecimento na teoria e prática desse tipo de jogo.

2 comentários

Deveríamos ter Banimentos? Mind Gears Magic: The Gathering · julho 8, 2020 às 03:27

[…] das manas coloridas do arquétipo, auxilia sua estabilidade no mid e late game. Conforme citei no Metanalysis de junho, a carta foi lançada em Commander 2020 e estreou no MOL a um valor proibitivo para a maioria. […]

Metanalysis S01E06 - Julho de 2020 - Mind Gears · julho 29, 2020 às 14:53

[…] mês de junho, vimos de início alguns aggros ganhando destaque e conseguindo lidar bem com os midranges que […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *